NBA

  • Crédito: Divulgação

    NBA oficializa retorno da temporada em 31 de julho na Disney.

NBA oficializa retorno

Tudo sobre o retorno da NBA em julho e a escolha pela Disney
Por: Redação e agências/MKT Esportivo - 05/06/2020 12:02:50
500 visualizações

O Conselho de Administração da NBA aprovou, nesta quinta-feira (4), um formato de competição para reiniciar a temporada 2019-2020, com 22 equipes retornando à competição e uma data provisória de 31 de julho. A aprovação do Conselho é o primeiro passo formal entre muitos necessários para a retomada em definitivo da temporada.

A NBA está trabalhando para finalizar um plano abrangente de reinício da temporada com a Associação Nacional de Jogadores Profissionais. A NBA e a NBPA estão trabalhando em conjunto com especialistas em doenças infectocontagiosas, especialistas em saúde pública e funcionários do governo americano para estabelecer um programa rigoroso de prevenção para minimizar os riscos relacionados ao COVID-19, incluindo um protocolo de testes regulares e práticas de segurança rigorosas.

Com base no formato de competição aprovado pelo Conselho de Administração da NBA, as 22 equipes que retornarão serão as 16 equipes (oito por conferência) em posições atuais para os Playoffs, além das seis equipes que estão atualmente seis vitórias ou menos atrás da oitava colocada em suas respectivas conferências. Esses dois grupos vão reunir as 22 franquias com melhores campanhas da NBA.

“A aprovação do Conselho do formato de reinício é um passo necessário para a retomada da temporada da NBA. Embora a pandemia do COVID-19 apresente desafios, esperamos terminar essa temporada de maneira segura e responsável, com base em protocolos rigorosos que estão sendo finalizados com as autoridades de saúde pública e médicos especialistas. Também reconhecemos que, enquanto nos preparamos para retomar o campeonato, a sociedade está sofrendo com as recentes tragédias de violência racial e injustiça, e continuaremos a trabalhar em estreita colaboração com as equipes e os jogadores para usar todos os nossos recursos e influências coletivas para resolver esses problemas de maneira muito real e de formas concretas”, disse Adam Silver, comissário da NBA.

O reinício da temporada começaria com oito confrontos por posição para cada equipe que retorna ao campeonato, incluindo a possibilidade de um torneio para a definição da oitava e última vaga nos Playoffs de cada conferência, considerando os resultados combinados entre jogos da temporada regular e partidas disputadas no novo formato. Uma vez definidos o cenário para 16 equipes, os Playoffs da NBA continuariam em seu formato tradicional, com base nas conferências, com a sequência de quatro rodadas e séries disputadas em melhor de sete partidas. As Finais da NBA teriam como última data 12 de outubro.

Se, como previsto, a temporada recomeçar em 31 de julho, o NBA Draft Lottery 2020 será remarcado para 25 de agosto, e o NBA Draft 2020 realizado em 15 de outubro, com a temporada regular da NBA 2020-2021 possivelmente começando em 1 de dezembro de 2020.

As 14 equipes do NBA Draft Lottery seriam as oito equipes que não participarão do reinício com a inclusão das seis equipes que participarão do reinício, mas não avançando aos Playoffs. Essas equipes seriam distribuídas e receberiam probabilidades com base em seus retrospectos até 11 de março. As 16 equipes dos Playoffs sorteariam na ordem inversa aos resultados combinados entre jogos da temporada regular e partidas disputadas no novo formato.

Sobre o local, em Orlando, junto aos parques temáticos da companhia, está o ESPN Wide World of Sports, um complexo esportivo de quase 1 quilômetro quadrado repleto de quadras, campos, uma rede de hotel e restaurantes. No local, que segue fechado, os atletas poderão se concentrar e terminar a temporada 2019/2020.

Segundo a Disney, as três arenas presentes no local podem ser transformadas em 20 quadras de basquete. Sem público, será possível ter mais de uma partida oficial ao mesmo tempo, além de treinos de outras franquias. Existe também uma estrutura para as transmissões das partidas, o que simplificará o retorno para a NBA.

Vale lembrar que o ESPN Wide World of Sports não era a única opção da liga americana. Existia a possibilidade de ter jogos em Las Vegas ou até mesmo em outro complexo esportivo na Flórida, o IMG Academy. Pesou, no entanto, a expertise da Disney em grandes eventos e a proximidade comercial entre as duas partes.

Atualmente, a Disney é que a mais investe na NBA. Em 2014, a companhia se uniu à Time Warner para fechar um acordo de direitos de transmissão do torneio por nove anos, com uma oferta de US$ 24 bilhões. Os canais ABC e ESPN, pertencentes à Disney, ficaram com uma parte maior dos jogos. A TNT, da Time Warner, ficou com o restante das partidas.

Para a Disney, a chegada da NBA tem vantagens em duas frentes: ajuda a promover o parque ESPN Wide World of Sports, inaugurado em 1997 ainda sem o nome da emissora esportiva; e desafoga todo o complexo de parques, que por conta da pandemia, fez a companhia dispensar 43 mil empregados. Com a liga, a Disney poderá voltar a funcionar parcialmente antes da permissão de abertura para todo o público.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade