+ Notícias

  • Crédito: Getty Images

    Scola deu aula contra a França

Com show de Scola, Argentina volta à final depois de 17 anos

Pivô foi protagonista de triunfo nesta sexta (13), colocando a seleção hermana na decisão
Por: Bruno - 13/09/2019 12:06:36

Não subestime quem conhece os atalhos da quadra. Diante de uma seleção francesa confiante – após uma vitória sobre os EUA, tidos como os melhores da Copa do Mundo – a Argentina mostrou frieza e, em uma arena lotada em Pequim, voltaram a uma final pela primeira vez desde 2002.

Nesta sexta (13), o nome do dia foi Luis Scola: aos 39 anos, o veterano tem sido o grande nome do torneio e chega para a decisão contra a Espanha com status de protagonista.

A Argentina foi pra cima desde o começo. Com passes ágeis, bloqueios e a inspiração sempre necessária de Scola, que anotou 10 pontos só nos primeiros minutos de jogo. Labeyrie e De Colo, alternativas de uma França acuada, tentavam encontrar formas de resistir às investidas hermanas. Não deu certo: aos três minutos do quarto que veio a seguir, a França chegou a liderar por 24 a 23, mas Campazzo mudou rápido a situação com uma assistência – sem olhar – para Deck.

O fim foi emocionante, com Laprovittola voltando do banco para marcar uma bola de três, chegando a 63 a 52. A França tentou impor pressão, mas não conseguiu diminuir a distância de oito pontos a quatro minutos do fim. Scola – sempre ele – mandou duas bolas de três no fim e ampliou para 74 a 59, chegando a 26 pontos no jogo. Não dava tempo para mais nada: 80 a 66 e Argentina na final.

"Foi um ótimo jogo para nós. Para vencer um time como a França, sabíamos que tínhamos que jogar muito bem defensivamente, jogar com nossa identidade, afinal também sabíamos eles tem um ótimo ataque", disse o armador Facundo Campazzo.

"A França é um ótimo time, mas joga de uma forma diferente da nossa, não corre tanto quanto nós. Hoje vencemos a batalha do ritmo e os fizemos jogar o nosso jogo", completou o treinador da Argentina, Sergio Hernandez.

A final será no próximo domingo (15), às 9h, contra a Espanha. À França, caberá disputar o bronze contra a Austrália.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade