+ Notícias

  • Crédito: Lintao Zhang/Getty Images

    Vitor Benite foi o cestinha do jogo, com 21 pontos, mas não pode evitar a derrota para os EUA.

Brasil luta, mas dá adeus ao mundial contra os EUA

Com placar de 89 a 73, Seleção caiu na Copa do Mundo de basquete; Leandrinho lamenta
Por: Bruno - 09/09/2019 11:58:41

Não foi desta vez. Mesmo contra uma equipe alternativa dos Estados Unidos, a Seleção Brasileira de basquete não conseguiu a vitória nesta segunda (9), em jogo válido pela Copa do Mundo de basquete, e deu adeus ao mundial. O placar diz muito: 89 a 73, um jogo disputado em que a raça se sobressaiu à técnica por parte dos comandados por Aleksandar Petrović. Agora, são 48 jogos de invencibilidade dos EUA sobre o Brasil.

"Se eu falar que gostei eu vou estar mentindo”, disse Leandrinho, após a partida. “Queria ter gostado com a vitória. Mas acho que o mais importante é que a gente lutou os 40 minutos. Brigou até o fim. Estados Unidos é sempre Estados Unidos, um time muito difícil. Atlético. A gente conseguiu segurar um certo tempo... É dar continuidade no trabalho”.

Se analisar o que faltou no time, os atletas chegariam a um consenso: a defesa foi bem, mas os erros no ataque custaram a vitória. A República Tcheca, mesmo tendo perdido para a Grécia, foi a segunda colocada e avançou no Grupo K.

A arbitragem foi uma atração à parte para os jogadores brasileiros, durante a partida. No segundo quarto, Petrovic reclamou de duas faltas técnicas e acabou excluído depois de invadir a quadra para discordar do árbitro. No último quarto, com a partida já caminhando para a derrota, Leandrinho também reclamou de duas faltas não dadas.

Benite foi o cestinha do jogo, com 21 pontos, seguido por Varejão e Leandrinho, com 14; pelos EUA, Kemba Walker e Myles Turner anotaram 16, este último com oito rebotes.

A Seleção encerra a sua participação no mundial com três vitórias (sobre Nova Zelândia, Grécia e Montenegro), e derrotas para os EUA e República Tcheca na segunda fase. O foco do técnico Aleksandar Petrovic e dos jogadores permanece o mesmo: classificação às Olimpíadas do ano que vem. Como ficou entre os 16 melhores do Mundial, o time disputará um dos Pré-Olímpicos no ano que vem, em junho, com outras 24 seleções.

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade