NBA

  • Crédito: Getty Images Sport

    Kevin Durant passou a limpo sua relação com seus companheiros de time e torcida por onde passou.

Durant revela mágoa dos Warriors e OKC

Hoje no Brooklyn Nets, jogador disse que relacionamento era pesado com companheiros de time
Por: Redação - 10/09/2019 12:31:39

O ala-pivô Kevin Durant ainda não superou os momentos vividos na Califórnia e em Oklahoma. Dois meses depois de deixar o Golden State Warriors, onde conquistou dois títulos da NBA, o jogador abriu seu coração ao jornal norte-americano Wall Street Journal e afirmou que nunca se sentiu em casa em Oakland.

“Com o passar do tempo, comecei a perceber que eu era diferente do resto dos caras. Não é uma coisa ruim, apenas minhas circunstâncias e como eu cheguei na liga. E além disso, a mídia sempre separava as coisas, KD e os Warriors. Então é como se ninguém pudesse me aceitar completamente lá”, declarou.

KD foi além da entrevista. Em tom de desabafo, também revelou mágoa do Oklahoma City Thunder, franquia onde desenvolveu grande parte de seu jogo e passou nove anos. Antes idolatrado em Oklahoma City, o jogador viu o amor com o time e a torcida acabar quando optou por deixar a franquia para ir jogar nos Warriors. Por conta disso, foi rotulado como “snake" (cobra) e “cupcake”, expressão usava para designar atletas suaves, preguiçosos. 

“Um sentimento tão tóxico e venenoso quando voltei a essa arena (Chesapeake Energy Arena, cada do OKC). E todos estão chateados comigo porque eu deixei o time e fui jogar em outra franquia? Minha ligação com a cidade acabou. Gostaria de voltar e fazer parte da comunidade e da organização, mas não confio em ninguém lá. Não conversei mais com esses caras desde que saí”, completou KD.

Depois de sofrer uma grave lesão no jogo cinco das finais da última temporada, contra o Toronto Raptors, e romper o tendão de Aquiles, Kevin Durant, então agente livre, assinou com o Brooklyn Nets. A decisão de vestir a camisa dos Nets se deu, segundo ele, pelo carinho demonstrado pelos torcedores de Nova York e pela oportunidade de jogar ao lado de Kyrie Irving, considerado por ele como seu “melhor amigo na liga”. O ala-pivô segue se recuperando e ainda não tem uma data para voltar à quadra.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade